como afiar faca com chaira

Facas para cozinha: 6 tipos de facas versáteis para sua coleção!

Na cozinha, os instrumentos são os intermediadores entre cozinheiro e ingrediente. Eles influenciam sua experiência com a comida e podem transformar o resultado de um prato. As facas, em especial, são instrumentos mais que relevantes para uma cozinha funcional, versátil e bem equipada. Não é à toa que dizem por aí que a faca é o coração da culinária!

Aqui no blog já conversamos sobre os critérios para escolher uma boa faca de cozinha, passando por detalhes de qualidade, resistência, tipos de lâmina, afiação e segurança. Mas antes de sair comprando as peças para sua coleção, você precisa entender quais tipos de facas são de fato indispensáveis no seu faqueiro! Quer conhecer todas? Então é só acompanhar o post:

Equipando uma cozinha versátil: facas indispensáveis!

Pensando nos processos mais realizados em uma cozinha versátil, fizemos uma seleção de facas úteis e realmente indispensáveis, das mais gerais às mais especializadas

Avalie os seus usos e afinidades na culinária para decidir de fato o que deve comprar. Lembre-se, inclusive, que dentro de cada uma dessas famílias existem variações importantes. Conheça os tipos e dê o pontapé inicial da sua pesquisa:

  • Faca de chef

Esta é a mais versátil e necessária faca da cozinha. Seu formato é pensado para funcionar como uma extensão da mão humana, realizando quase todos os tipos de cortes que existem de maneira limpa e natural. Se está pensando em investir na sua primeira faca profissional, comece pela faca de chef!

  • Faca santoku

faca linha oiti santoku

Versão oriental da faca de chef, é igualmente versátil e prática. Costuma ser levemente menor que sua “faca irmã”, e tem uma geometria diferente, com a ponta curvada de maneira abrupta para baixo e uma base mais reta. 

Pode ser vista por muitos como menos ameaçadora que a faca multiuso tradicional, e é a melhor alternativa para vários cozinheiros. Falamos mais dessa lâmina incrível em um post especial: “Conheça a santoku: faca de origem japonesa para as cozinhas do mundo”. Vale a pena conferir!

  • Faca de legumes ou faca de descascar

Não subestime as faquinhas pequenas! Elas são as melhores ferramentas para descascar legumes e frutas, pois podem ser seguradas com estabilidade, oferecendo maior controle de movimentos e um corte super preciso. Também são super úteis para limpar alimentos e fazer cortes delicados

  • Faca de serra ou bread knife

Apesar de serem chamadas de facas de pão, não servem apenas para isso. As facas serrilhadas são perfeitas para cortar qualquer alimento macio, aqueles que não podem sofrer tanta pressão vertical sob o risco de se despedaçarem: tomates macios, sanduíches inteiros, peças de carne muito molinhas e bolos que serão recheados. Quanto menores as serras, mais delicado será o corte. 

  • Faca de desossa ou faca de filé

Também chamadas de facas para filetar, são bem mais fininhas, flexíveis e compridas que as demais facas, ideais para separar com delicadeza o filé de peixes e outras carnes dos ossos ou espinhos. 

Por sua configuração alongada, consegue transpassar os filés por inteiro, de uma só vez, cortando sem rebarbas ou dilacerações. Quer aperfeiçoar seus processos e realizar limpezas e desossas sozinho? Você precisará de uma dessas! 

  • Cutelo

O cutelo ocidental é uma faca de grandes dimensões e um peso considerável. Tudo isso tem uma razão importante: sua função é separar ossos e cortar de maneira limpa os trechos mais duros de legumes ou carnes.

Para isso, você realmente precisa do peso e resistência dessa peça que realiza os famosos “cortes de pancada”. O cutelo chinês, no entanto, é menor, mais delicado e mais leve. Realiza o mesmo tipo de corte que o cutelo ocidental, sempre numa versão mais suave: corta ossos de frango, trechos menos duros de ossos bovinos, etc. Pode, ainda, substituir a faca do chef em diversos usos, como o fatiamento.  

Acessórios insubstituíveis: chaira e tábuas

As facas não trabalham sozinhas. Existem acessórios fundamentais que, se bem escolhidos, podem potencializar a atuação das demais ferramentas e cuidar da durabilidade das suas facas

O primeiro deles é a chaira, um equipamento prático de afiação que revigora rapidamente o fio da sua lâmina. Existem chairas lisas, que retiram material da lâmina pela dureza, e chairas estriadas, que afiam pela abrasão.   

Tábuas: de qualidade, também são fundamentais para que os cortes da sua preparação sejam realizados com segurança e eficiência. Elas vêm em três materiais que diferem em dureza e facilidade de higienização.

O primeiro e mais tradicional é a madeira, que é bem macia e não afeta a afiação da sua faca. Por outro lado, tábuas de madeira são muito porosas e difíceis de lavar, fator que pode causar acúmulo de bactérias.

O segundo material mais popular para tábuas de corte é o vidro. Sua superfície lisa e dura promove uma higienização completa com muita facilidade, sendo ideal para a segurança alimentar.

Por outro lado, faz a afiação da sua faca sofrer bastante! Um meio termo bastante eficiente é o polietileno, um material novo na confecção de tábuas de corte que oferece uma superfície lisa, fácil de higienizar, sem agredir tanto a lâmina. 

Já sabe quais facas serão as novas aquisições para seu faqueiro? Compartilhe com a gente nos comentários. Adoramos ficar sabendo de suas opiniões, dúvidas e experiências! 

Para mais conteúdos imperdíveis sobre cutelaria, culinária, aventura, sobrevivência e todos os outros aspectos do nosso estilo de vida afiado, siga já a Cutelaria CIMO no Instagram. Faça parte da nossa comunidade e receba em primeira mão todas as novidades da loja!

Nos vemos no próximo post. Até lá, cuteleiros!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *